/Sinteemar

SINDICATOS DO FES SE REÚNEM COM SECRETÁRIO DA SEAP PARA COBRAR DATA-BASE

SINDICATOS DO FES SE REÚNEM COM SECRETÁRIO DA SEAP PARA COBRAR DATA-BASE


29/03/2019
20:01:34


Representantes dos sindicatos que compõem o Fórum das Entidades Sindicais – FES, estiveram reunidos com o Secretário da SEAP, Reinhold Stephanes, na última quinta-feira, dia 28 de março, para apresentar a pauta unificada dos servidores do Poder Executivo.

 

Confira o relato sobre os temas abordados.

 

1. Data base

 Esse foi o principal ponto da pauta, considerando que já estamos há três anos sem nenhum centavo de recomposição salarial. A preocupação dos dirigentes é porque o governo do Paraná tem estado em completo silêncio sobre o assunto. O Secretário foi lembrado que em maio completará 4 anos sem reposição salarial e os servidores precisam de uma resposta.

 

O FES apresentou os estudos atualizados que demonstram claramente a capacidade financeira do Estado e solicitou o pagamento dos 11,53% atrasados mais a previsão de 4,22% referente a inflação até maio/2019. Uma dívida do governo com os trabalhadores que acumula 16,24%, aproximadamente.

 

Stephanes, concordou que de fato a data-base em atraso é uma situação emergencial, e que realmente existe esse impacto negativo do calote dos governos Beto e Cida. Garantiu que levará ao governador a reivindicação do reajuste.

 

Além do pagamento do reajuste, já estipulado em lei, o grupo cobrou a aplicação do mínimo regional aos servidores que hoje recebem abaixo desse valor.

Nova reunião está marcada para dia 25 de abril.

 

 

2. Previdência

Os dirigentes sindicais reivindicaram transparência e participação nos assuntos sobre a Paranaprevidência. A comissão que foi aprovada para debater formas de custeio do Fundo Previdenciário ainda não se reuniu. O FES já indicou seu representante e até agora os trabalhos ainda não começaram. Os trabalhadores não têm interesse no Déficit, mas é preciso debater o assunto e juntos encontrar soluções possíveis e sustentáveis. O secretário informou que também irá incluir um representante do FES para participar no grupo do governo que está estudando um novo plano complementar da Paranaprevidência.

 

 

3. Práticas antisindicais

Foi exposto ao secretário que o governo continua se negando a pagar gratificações aos dirigentes sindicais liberados, mesmo havendo um parecer da PGE que garante todos os direitos ao servidor que estiver afastado para o mandato sindical, uma vez que o dirigente sindical não deixa de ser servidor público no período em que estiver representando os servidores.

O secretário Stephanes disse que irá conversar com a PGE e que na próxima reunião, no dia 25 de abril, trará uma posição sobre o assunto.

 

 

4. Perícia Médica/Saúde do Trabalhador

Os representantes dos servidores presentes na reunião deixaram bem claro ao secretário da SEAP que o Sistema de Perícia Médica do Estado está caótico, necessitando de mudanças urgentes. Inclusive foram apresentados diversos relatos e documentos que comprovam situações desumanas referentes ao tratamento no sistema de saúde ofertado pelo Estado.

O secretário ouviu os relatos e leu os documentos. Disse que tem trabalhado para recompor as 15 juntas de perícia e afirmou que nada justifica maus tratos aos servidores. O FES salientou que a situação é critica e que o Estado precisa também arcar com as despesas dos servidores que são obrigados a se deslocarem para Curitiba para fazer perícia. O Secretário concordou com todas as argumentações e disse também ter pressa em resolver a situação.

 

 

5. Contratações/reposições de servidores

Os dirigentes sindicais do FES afirmaram ao secretário Stephanes que existe um grande déficit de trabalhadores nas áreas de educação, saúde, segurança e meio ambiente. Que é preciso criar um grupo de trabalho para apresentar um real diagnóstico da situação, inclusive com projeção de possíveis afastamentos neste governo.

O secretário disse que para a SEAP, Planejamento e Controladoria haverá contratação por concurso público em breve. Mas para as outras secretarias ainda não tem previsão.

Ao ser questionado sobre a falta de servidores nas IEES, disse que isso já foi tratado com o Superintendente Aldo Bona, que ficou de apresentar até julho deste ano um diagnóstico de contratação para as universidades, levando em consideração demanda versus impacto financeiro.

 

 

6. Conclusão

As respostas do Secretário Reinhold Stephanes foram simples e sem muitas perspectivas. No entanto, para os dirigentes do Fórum a abertura do diálogo foi de extrema importância neste momento. Após a reunião, os dirigentes sindicais avaliaram a possibilidade de uma grande mobilização em Curitiba, no dia 29 de abril, exatos quatro anos do Massacre na Praça Nossa Senhora de Salete.

O FES se colocou à disposição do secretário e do governo para reapresentar os seus estudos técnicos e econômicos, lembrando que os estudos do FES sempre foram exatos e a Secretaria de Fazenda do Estado, por sua vez, errou quase sempre. Uma nova reunião já está marcada para o dia 25 de abril.








Endereço: Rua Prof. Itamar Orlando Soares, 357
Bairro: Jardim Universitário
Cidade: Maringá/PR
Cep: 87.020-270

Telefone: (44) 3225-1611
Email: sinteemar@sinteemar.com.br

2015 SinteemaR - Todos os direitos reservados para Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá e Região